Archive for outubro, 2014

24 de outubro de 2014

O Inimigo que Habita em Mim

por Fernando "Eagle" de Sousa
Do Blog do meu amigo e Pastor João José Silva Leite (Twitter @JJLeite )
Encontramos nos últimos versículos do capitulo sete da epístola aos Romanos, o grande dilema vivido pelo apóstolo Paulo, quando enfrentava a maior de todas as batalhas; a sua luta interna contra seu inimigo mais íntimo. Paulo de Tarso, o destemido e corajoso desbravador do evangelho entre os gentios estava face a face com as próprias fraquezas e limitações, ao ponto de afirmar ser o maior dos pecadores. Esse dilema não foi algo exclusivo do mártir cristão, mas é inerente a todo aquele que intenta ter uma vida agradável a Deus.
          O conflito entre renunciar a vontade própria em prol de uma obediência abnegada ao Criador é o cerne da vida cristã, pois fundamentalmente trata da gênese do pecado, que é raiz de todos os males. Somos maus por natureza! Essa é uma afirmação chocante, mas reflete a mais pura realidade. O pecado de Adão levou a humanidade a um estado de constante rebeldia e transgressão. Quando recebemos a Jesus como Salvador de nossas vidas, muitas vezes pensamos que estamos imunes ao pecado e suas consequências. Ledo engano! Continuamos sujeitos a vontade da carne e a tentação do pecado.
          Por mais santos que sejamos, enquanto vivos, nunca estaremos completamente imunes a sedução maligna e a queda, mas temos à nossa disposição a força do Espírito Santo e a sua ação transformadora em nossa vida. Porém, será de grande valia encarar as nossas fraquezas de frente e buscarmos em Deus estratégias para neutralizarmos os ataques ardilosos do inimigo de nossas almas.
          Note que na Bíblia Jesus sempre é apresentado como nosso Senhor e Salvador e não o contrário. Ele só será efetivamente o nosso salvador, quando nos submetermos inteiramente ao seu senhorio. O que não é algo fácil.
          A submissão a Cristo não pode ser apenas uma promessa vazia, precisa ser efetiva e isso só será possível através do esvaziamento do Eu, ou seja, de uma vida pautada pela abnegação constante, porém voluntária. Dessa forma compreendemos que sem um relacionamento profundo com Jesus é praticamente impossível vencermos o mal que habita em nós. Através dessa compreensão não menospreze o inimigo que habita em você, pelo contrário, mantenha-o vigiado e completamente sujeito ao poder do Cristo que habita em sua vida, grande abraço.