Archive for abril, 2013

25 de abril de 2013

Perversidade e tentativa de desconstrução da natureza das coisas

por Fernando "Eagle" de Sousa

Perversidade e tentativa de desconstrução da natureza das coisas

Fronteira Final

Imagem

As tratativas sobre homossexualismo querem de forma imposta alterar a natureza dos seres, características dos gêneros, a fisiologia e a psique humana.

Tal perversão sempre existiu, porém, jamais foi tão maquiavélica. A partir da estratégia de apelo à linguagem do gênero cria-se o engodo, para levar a discussão, a partir de vocábulos, tirando do centro da discussão a própria característica do ser.

Sobre isto escreve o padre Luiz Carlos Lodi da Cruz, em A linguagem de gênero – Uma perigosa terminologia que se está disseminando. Ele trata do livro do advogado argentino Jorge Scala El género como herramienta de poder sobre a perigosa e destrutiva “ideologia de gênero”.

Lodi fala dos termos cunhados pelo que ele chama de ‘cultura da morte’. São vocábulos bem assimilados por representantes de praticamente todos os segmentos sociais, mesmo os contrários a tal desvario ideológico e quase religioso.

De forma tanto inadvertida quanto inocente…

Ver o post original 1.063 mais palavras

11 de abril de 2013

Esposa do diretor da CPAD ganharia até R$ 40 mil por mês; liminar garante eleição de Conselho

por Fernando "Eagle" de Sousa

Esposa do diretor da CPAD ganharia até R$ 40 mil por mês; liminar garante eleição de Conselho

Fronteira Final

Imagem

Ministros presentes em Brasília na 41a CGADB

Durante a plenária de hoje (10), convencionais solicitaram detalhes na prestação de contas da CPAD, editora assembleiana e mantida pela CGADB, com a denúncia de que Carla Ribas teria um polpudo salário que chegaria a R$ 40 mil.

Segundo pastor Zildo José dos Santos (Comaderj), ao tomar conhecimento dos valores exorbitantes percebidos por Carla Ribas, esposa de Ronaldo Rodrigues de Souza, diretor-executivo da Casa e apresentadora do Programa Movimento Pentecostal, quis saber detalhes.

Um dos conselheiros da editora tentou justificar o disparate, ao afirmar que a esposa do diretor não tem vínculo empregatício com a Casa, mas sim um contrato com uma empresa terceirizada. Segundo informações seguras, seria a Ribas & Ribas, da qual Carla é sócia-proprietária.

Houve grande movimentação na tentativa de justificar a não apresentação de detalhes do relatório, mas, segundo convencionais, não se busca propriamente detalhes, porém explicações do…

Ver o post original 320 mais palavras